Duas novas entrevistas da Alex sobre Texas Chainsaw 3D


Foram divulgadas hoje duas novas entrevistas da Alex sobre o filme Texas Chainsaw 3D; uma em vídeo no Made In Hollywood e uma para o site FearNET. Confira o vídeo e a tradução da entrevista abaixo:


Primeiro de tudo, eu só quero dizer o quanto amo sua atuação em Bereavement. Eu me lembro de ter ido ao set e o diretor Stevan Mena só tinha coisas boas para dizer de você.
Sem chances! Aquele foi um filme tão emocionante de se fazer, porque foi o meu primeiro personagem principal.  E foi realmente uma grande coisa para mim na época, ainda é! É maravilhoso o quanto ouço desse filme de fãs de terror.



O que você pensou de Bereavement na primeira vez que você leu? Porque realmente é um filme obscuro. E como é prelúdio [filme que conta a e/ou explica a estória anterior de outro filme] você sabe como tem que acabar. Para mim, seu personagem tem umas das estórias mais dilacerantes do filme.
É bem chocante para o público! Eu realmente sabia o que era. Eu pensei que era realmente legal e sombrio e eu estava ansiosa por fazer parte daquilo. Eu não lembro que ter qualquer ambigüidade ou estranheza sobre o conteúdo do filme. Eu sabia do que o filme falava e do que eu supostamente deveria ser.

Eu acho que foi uma boa maneira para você se preparar para Texas Chainsaw Massacre, uma vez que este é tão fortemente influenciado pelo que o filme original!
Sim!

Como Texas Chainsaw Massacre chegou até você? Eu lembro que li que você não era familiarizada com os filmes, mas ao ganhar o papel você foi atrás e assistiu ao filme original.
Sim, eu moro em LA e eu fiz uma audição para o papel e sabia que os produtores conheciam meus trabalhos anteriores. Então eu consegui o papel e eu sou uma pessoa realmente medrosa! Não é que eu não goste de filmes de terror, só que eles são muito eficientes em mim e eu sempre me escondo atrás dos meus dedos assistindo eles. Então eu não tinha visto nenhum deles, mesmo sabendo o que eles eram e, obviamente, sabendo quem Leatherface era. Mas aí eu vi o original e é realmente um filme incrível, e eu percebi porque essa franquia tem durado mais de 30 anos e o porquê de Leatherface ser tão icônico. É tão incrível, eu li sobre como o filme foi feito e as intenções de Tobe Hooper (diretor do filme original) sobre ele, é realmente incrível.

O making of do filme original é quase tão fascinante quanto o filme em si! É sempre interessante ouvir de pessoas que só assistiram ao filme agora como você. É incrível como esse pequeno filme de 1974 ainda funciona.
Definitivamente. Uma coisa que é bem interessante sobre o filme original é que ele causou tanto alvoroço quando saiu que foi banido na Inglaterra. Olhando agora, ele é tipo um “terror-sábio” comparado aos tipos de filmes que saem agora. É interessante de ver como o cinema e os filmes de terror têm evoluído desde então e como ele abriu caminho para isso. Eu acho a cena onde o mochileiro pega carona na van eternamente assustadora. Sempre vai ser uma das cenas mais assustadoras, e o filme só fica mais e mais assustador.

Você assistiu algum outro Texas Chainsaw Massacre? Ou você só assistiu o original como referência?
Eu assisti o que tem a Jessica Biel. Eu ouvi coisas boas sobre ele, em particular a atuação dela, então eu queria ver a atuação. Eu tive que fazer pausas enquanto assisti o DVD em casa, havia muito “gore” [termo para definir que o filme é bem sangrento] para assistir tudo de uma só vez. Para mim pelo menos, eu não lido muito bem com “gore”, o que não faz muito sentido já que estou em um filme da franquia Texas Chainsaw (risos). Mas é sempre diferente fazer um filme do que assisti-lo. Eu acho que o remake é excelente e que a atuação dela é ótima. 

É legal que há o Texas Chainsaw original. Também há Texas Chainsaw Massacre 2, que é o que o Tobe Hooper fez em 1986. Mas esse novo é uma sequência direta do original, então é como uma linha do tempo alternativa no universo Chainsaw, porque ele começa de onde o original termina. E é muito legal ver uma nova cena situada logo depois do original Texas Chainsaw Massacre! Isso foi uma das características do projeto que te atraiu?

É empolgante que ele desvia do clássico filme de terror e ele não é o que as pessoas vão esperar, o que é ótimo. Eu gosto de que os fãs do original vão gostar desse, porque tem bastante coisa do original que se encaixa nesse. Nós temos vários dos atores do original nesse filme fazendo aparições, então eu acho que vai ser empolgante para os fãs do original. Para os que não são familiarizados com a franquia, vai ser um filme único, divertido e assustador.


Leatherface é obviamente um personagem icônico na historia do terror. Eu amo ver outdoors dele pela cidade! Alguns atores que o interpretaram tenderam a se distanciar do elenco para continuar parecendo assustador nas cenas, enquanto outros não seguem essa filosofia. Como foi sua relação com Dan Yeager nas gravações? Foi intimidador vê-lo na máscara?

Ele estava caracterizado [de Leatherface] no set o tempo inteiro, e eu definitivamente não o conheci tão bem até tarde nas gravações, então isso o tornou mais assustador. Eu não me divertia e saía com ele da mesma forma que fazia com os outros atores. É, foi mais assustador porque tivemos distância. Mas ele é uma incrível pessoa e ator. Ele não reclamou nem sequer uma vez; estava muito quente e ele estava usando aquela máscara, e sempre continuava caracterizado sob difíceis circunstâncias e longos dias de gravações, e quando a câmera gravava, ele era totalmente aterrorizante.  Ele trouxe uma qualidade humana ao monstro, o que foi maravilhoso.

Qual foi a sua cena ou sequência favorita da qual ou você está mais orgulhosa ou se destaca para você?
Uma cena que foi assustadora mas também muito desafiante foi quando eu estava trabalhando com Tania Raymonde na vã derrubada. Nós estávamos naquele espaço pequeno e sendo perseguidas por Leatherface e nós estávamos alimentando a energia e medo uma da outra. Eu acho que foi uma ótima sequência. Foi louco de gravar! Mas para uma atriz foi uma coisa muito interessante de fazer.

Como o filme foi filmado em 3D, tecnicamente envolve muito mais. Como sua primeira experiência de gravação em 3D, foi estranho ver o quanto mais esse processo demora?
Eu estou acostumada com coisas que levam muito tempo. Sempre há desafios ao fazer um filme. Mas sim, filmar em 3D demora muito mais que em 2D, então nós encontramos mais problemas técnicos do que esperávamos. Mas eu acho que isso é só parte do processo.  De vez enquando você grava uma tomada e acha que ficou ótima mas o movimento da câmera estava fora e isso é apenas como é. É só mais uma dificuldade técnica a enfrentar mas acho que vale à pena porque o 3D é incrível. Uma coisa legal é assistir à reprodução em 3D. Você recebe óculos 3D e assiste ao que você acabou de gravar em 3D em Video Village [aqueles monitores presentes no set onde os atores vêem o que acabaram de filmar], o que é insanamente legal, porque você tem uma noção do que estão fazendo.

Agora você já viu o filme. Algo dele te surpreendeu? Quais são seus pensamentos finais após assistir tudo junto?
Fazer um filme e assistir a ele são coisas totalmente diferentes. Mas eu acho que preciso vê-lo de novo por várias razões. Nós tivemos uma exibição especial com vários dos atores e alguns agentes, e apesar de termos lido o roteiro e estarmos no filme e sabermos o que viria, nós estávamos pulando dos assentos em alguns sustos, rindo e curtindo isso. Há algo incrível sobre isso, e eu espero que os espectadores tenham a mesma reação de nós, apesar de nós sabermos o que aconteceria. Eu achei o filme incrivelmente assustador, e estou animada para ver de novo.

0 comentário (s):

Olá! Deixe aqui um comentário sobre a postagem acima.

Copyright © 2013 Tema por SoraTemplates e Blogger Templates, modificado por Júlia Falcão.