Nova entrevista da Alex ao site Details


O site Details acabou de publicar uma nova entrevista com a Alex, onde ela fala sobre Texas Chainsaw 3D, audições e outros trabalhos. Confiram a tradução:

Você já fez comédia, drama, ação-aventura. O que te atraiu para um filme de terror como Texas Chainsaw?
Eu não sou boa para assistir filmes de terror – eu assisto entre meus dedos  – mas há alguns que eu amo e acho que são incríveis. The Shining e Silence of The Lambs me assustaram demais. Texas Chainsaw é simplesmente icônico; é animador fazer parte disso.


Quando você assistiu Chainsaw pela primeira vez?
Eu assisti pela primeira vez logo antes de fazer esse filme. Eu não havia visto antes de conseguir o papel porque eu sou totalmente medrosa. Eu tive que parar o filme a cada 30 segundos para normalizar meus níveis de ansiedade. Foi uma aterrorizante experiência de 24h assistir a esse filme inteiro. 
Como uma atriz faz teste para um filme de terror? Você tem que correr muito e gritar?
É meu segundo filme de terror [após Bereavement em 2011] e há algo selvagem no nível de emoção requerido. Eu já fiz audições que me pediam para rastejar, chorar histericamente, todos os tipos de coisas loucas. Pelo que eu me lembro, a audição para Chainsaw não foi nada muito extremo, mas eu tive uma cena que foi um pouco mais intensa; eu tinha que gritar, mas não tipo, gritar
Algum momento memorável de diversão com o elenco durante as filmagens na Louisiana?
Nós nos divertimos muito; estava tão quente, e os dias e noites eram tão longos que nós começamos a ficar loucos em um determinado ponto. Em Bossier City, onde estávamos hospedados, não havia uma tonelada de restaurantes bons, só lanchonetes. Havia um cassino, The Horseshoe, bem do outro lado dos trilhos de trem do nosso hotel. Nos amamos a comida chinesa de lá, e acabamos comendo lá o tempo todo. Quando as opções são comida chinesa decente e comida de lanchonete, eu sempre vou escolher chicken lo mein
O Chainsaw original teve Marilyn Burns como a protagonista - aquela que escapou. Depois disso, ela se tornou a rainha do grito e até faz uma pequena aparição no novo filme. Você aprendeu algo com ela?
Provavelmente eu a enchi com um milhão de perguntas. Acho que todos nós estávamos completamente intimidados pela presença dela. Há uma famosa história sobre eles realmente terem cortado o dedo dela naquela cena no fim do filme original onde ela está amarrada. Ela confirmou que isso é verdade. Eu acho que, se isso acontecesse com algum de nós agora, a SAG estaria no set em cinco segundos. Os anos 70 parecem o oeste selvagem do cinema. 
Como foi entrar nos sapatos dela [fazer algo como ela]?
Com algo tão conhecido como Texas Chainsaw, há muitas expectativas. Pode ser angustiante. É um mundo louco de habitar, e eu descobri que é ótimo ser uma atriz porque você se estica e vai a lugares em que você normalmente não tocaria. 
Entao você não acha que heroínas de terror são donzelas em perigo?
Eu acho que definitivamente há uma sexualidade para todas as garotas que fazem esses papéis – correr em blusas finas, gritar, esse tipo de coisa. Mas nesse filme, e em muitos outros filmes de terror, há mulheres incrivelmente fortes. Eu pude interpretar uma personagem durona, e há algo ótimo nisso. 
Nos intervalos entre interpretar uma semideusa você encontrou tempo para ser o interesse romântico de Matt Bomer e Charlie Day. Você pode escolher favoritos?
Ambos são ótimas pessoas e ótimos atores. Obviamente Charlie Day é hilário e Always Sunny tem muito mais comédia que White Collar. Eu tive a melhor experiência em Sunny e não conseguia parar de rir. Foi como estar no Saturday Night Live. 
Como assim?
Há muito improviso, então você nunca sabe o que vai acontecer. E o interessante é que eles controlam o programa; eles são produtores, criadores e também os atores. Eu nunca trabalhei numa série assim. Foi incrível ver todo o processo – os atores controlando o aspecto criativo do programa. 
Quem você quer interpretar agora?
Eu ia realmente amar me envolver em um filme de época. Qualquer coisa que a Keira Knightley fez, de verdade. Como Orgulho & Preconceito. Eu amo esse filme.




0 comentário (s):

Olá! Deixe aqui um comentário sobre a postagem acima.

Copyright © 2013 Tema por SoraTemplates e Blogger Templates, modificado por Júlia Falcão.